Notícias

5 dicas de ergonomia no consultório odontológico

Confira algumas dicas!

A ergonomia no consultório odontológico é uma questão que está diretamente relacionada à saúde e bem-estar dos dentistas.

Não adotar a postura correta significa negligenciar a própria saúde e gerar lesões na coluna, braços, ombros e pernas, além de problemas circulatórios nas mãos e nos pés. 

Por que a ergonomia é tão importante para os dentistas?

No dia a dia de um consultório odontológico, os atendimentos são realizados com o profissional sentado. Somente essa atividade já seria suficiente para causar problemas à saúde do dentista quando a postura está incorreta.

Além disso, o sobrepeso, a falta de praticar exercícios físicos e idade avançada são mais alguns exemplos de agravantes que podem trazer sérios problemas à vida desses profissionais. 

Por isso, é de extrema importância adotar a postura correta em todas as atividades na clínica. Abaixo, confira nossas principais dicas de ergonomia para a rotina dos profissionais da Odontologia!

1. Alongamento é essencial

Antes de começar a trabalhar e durante os intervalos, é essencial que os profissionais façam pequenas pausas para se alongar.

Alongue e faça movimentos circulares nas regiões dos punhos, cotovelos, ombros e coluna vertebral, que são aquelas mais usadas e exigidas durante todo o dia. Outra dica é evitar permanecer na mesma posição por muito tempo. Afinal, isso pode provocar fadigas, dores musculares e até mesmo problemas na circulação sanguínea.

2. A postura ideal durante os atendimentos

Também é necessário reeducar a postura corporal no atendimento odontológico sentado. 

O ideal é que a coluna do dentista fique relativamente reta e apoiada no encosto do mocho. A cabeça deve ficar levemente inclinada, enquanto o tronco fica mais próximo da cadeira do paciente. A altura do assento deve ser ajustada para que o ângulo entre a coxa e a perna esteja entre 90º e 120º.

Para finalizar, os cotovelos devem estar a 90º próximos do corpo ou apoiadores e os pés sempre apoiados no chão.

3. A posição da cadeira odontológica

A posição mais adequada da cadeira, de forma que deixe tanto o paciente quando o dentista confortáveis, é inclinada na horizontal, na posição de supino. Isso mantém o corpo do paciente totalmente apoiado, facilitando o acesso do dentista ao seu campo de trabalho.

Além disso, a cadeira deve ter apoio para cabeça ajustável, capaz de garantir a visão direta de todos os detalhes da cavidade bucal do paciente – seja mandíbula ou maxilar – na distância ideal para uma boa visibilidade. 

4. Evite excessos

Outra prática inadequada é a de se inclinar demais para atender os pacientes ou fazer movimentos exagerados que podem causar lesões. 

Inclinações laterais para alcançar lugares específicos na boca do paciente ou flexão de tronco podem causar torções e outros tipos de incômodos. Uma dica é sempre atender na horizontal e nunca sentado com as costas apoiadas na cadeira.

5. Prevenção e acompanhamento

Depois de muito tempo, posturas erradas podem provocar diversos tipos de desgastes e até mesmo doenças como a hérnia de disco. Em alguns casos, esses problemas podem causar limitações e o profissional pode ter dificuldades para atender sem sentir dores. 

Sendo assim, o melhor a se fazer é se prevenir e adotar boas práticas de ergonomia para dentistas. E não somente isso, mas também o acompanhamento com profissionais da área de ortopedia.

Trabalhar a ergonomia no consultório odontológico é cuidar da própria saúde!

Seguir as devidas orientações de ergonomia no consultório odontológico significa trabalhar de forma saudável e com qualidade de vida. Lembre-se sempre de seguir as orientações acima para que a rotina de trabalho seja a mais tranquila e prazerosa.

FONTE: Odonto Equipamentos 

Compartilhe este Post!